Centro Colaborador Credenciado
junto ao MAPA para
Consultoria e Análise de Risco de Pragas (ARPs)

Quem Somos



A Alfa – Consultoria e Análise de Risco de Pragas é uma empresa privada, credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para atuar como centro colaborador para elaboração de relatórios de análise de risco de pragas (ARPs), conforme Portaria DSV 02/2017, publicada no Diário Oficial da União em 11 de abril de 2017.
Apesar do credenciamento recente, os diretores da Alfa, Eng. Agr. PhD Valmir Duarte e Biól. Dra. Rita de Cássia Madail Santin, têm experiência em ARPs há mais de 10 anos. O empreendimento conta com parcerias de profissionais de universidades, centros de pesquisa e instituições nacionais e internacionais, especializados nos diversos grupos de pragas de interesse agrícola. Isto significa acesso a artigos dos periódicos disponibilizados pela CAPES (+37 mil periódicos), CABi (Crop Protection Compendium) e vários bancos de bibliografias e bibliotecas em todo o mundo (parceiros na Austrália, Canadá, EUA e Reino Unido).



A Alfa conta com uma equipe especializada e com experiência na área de defesa vegetal e na elaboração de ARPs.

O que fazemos

A Análise de Risco de Pragas (ARP) é um procedimento adotado pelos países signatários da Convenção Internacional de Proteção de Plantas (CIPV). O Brasil como signatário da CIPV adota as diretrizes e recomendações da Norma Internacional de Medidas Fitossanitárias – NINF Nº 11 (Análise de Risco para Pragas Quarentenárias).
A pessoa física ou jurídica que tenha interesse em importar um produto vegetal precisa autorização do MAPA. Caso o produto agrícola ainda não tenha Instrução Normativa que estabelece os requisitos fitossanitários para aquela origem, o interessado precisará contratar um Centro Colaborador do MAPA para realizar o relatório. A indicação do Centro Colaborador eleito é informada ao MAPA, que abre um processo e envia a solicitação ao Centro Colaborador. Portanto, este relatório é componente obrigatório no processo de importação de produto vegetal que ainda não tenha a importação autorizada pelo MAPA. Verifique o Fluxograma dos Procedimentos para Abertura de um Processo de Análise de Risco de Pragas disponível no site do MAPA.

De uma forma resumida, a ARP consta de:
Fase I – Identificação das pragas associadas a via de ingresso no país de origem e ausentes no Brasil;
Fase II – Avaliação do risco da entrada, estabelecimento, disseminação e danos econômicos no caso de introdução da(s) praga(s) no Brasil;
Fase III – Manejo do risco visando a redução de introdução da(s) praga(s).

Observação: A IN 06/2005 dispensa da Análise de Risco de Pragas e do acompanhamento do Certificado Fitossanitário as importações de espécies de origem vegetal, suas partes, produtos e subprodutos normatizados como categoria de risco 0 (zero) e categoria de risco 1 (um).

Outras informações sobre as exigências e trâmites para a importação de produtos vegetais podem ser obtidas acessando o site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: http://www.agricultura.gov.br.

Equipe e colaboradores

Alfa Pragas

O "Alfa Pragas" é um banco de dados "em construção" com informações básicas necessárias para a Análise de Risco de Pragas. Este é um projeto piloto para a automatização de ARPs, não sendo um produto final, tratando-se apenas da organização de bibliografia disponível na internet na ordem necessária para responder as perguntas essenciais sobre o risco da praga. Outros campos serão adicionados e estarão disponíveis em tempo real.

Clique aqui para acessar


Dica: Utilize o filtro disponível em cada coluna!
Obs.: Qualquer correção, observação ou sugestão será bem vinda: valmir@alfa-arp.com.br

Preencha para consulta e/ou orçamento.